A Mãe Terra

de

18,50€ 14,80€*

Traduzida para 35 idiomas, "Os Filhos da Terra" é uma das mais conhecidas séries históricas e um dos fenómenos literários mais extraordinários à escala mundial. Baseada numa intensa pesquisa, Jean M. Auel apresenta um retrato rigoroso e fascinante do modo de vida na Europa entre 35 a 25 mil anos a.C.


PORTES: GRÁTIS DISPONIBILIDADE: Em Stock DESCONTO IMEDIATO DE 20% * DESCONTO VÁLIDO DE 13/02/2019 ATÉ 28/02/2019 Sobre preços e promoções consulte as nossas Condições Gerais de Venda.
ISBN: 9789897240584 Edição ou reimpressão: Páginas: 584 Dimensões: 23.50 x 15.50 x 1.00 cm Peso: 323 Categoria: Temática:

APRESENTAÇÃO
Jean M. Auel nasceu em Chicago em 1936. Autora da famosa série "Os Filhos da Terra", com seis títulos, continua a dedicar-se à investigação da Pré-História. Uma noite, em 1977, surgiu-lhe a ideia de uma história tendo como protagonista uma mulher que habitava a Europa na Idade do Gelo. A curiosidade natural de Auel levou-a a realizar uma intensa investigação sobre o período, que passou pelo estudo de inúmeras obras, pela realização de vários cursos de sobrevivência (onde aprendeu os hábitos e as técnicas dos nossos antepassados) e pela visita a alguns locais de abrigo pela Europa, incluindo Portugal.

DOCUMENTAÇÃO
A pesquisa exaustiva de Jean M. Auel valeu-lhe o respeito e a admiração de arqueólogos e antropólogos de todo o mundo e converteu-a numa especialista da evolução étnica e cultural daquelas sociedades primitivas. Não sendo tratados antropológicos, a verdade é que os seus livros têm sido muito aclamados pela crítica, entre outras razões, pela fidelidade às investigações (realizadas ao longo de 22 anos) e descobertas arqueológicas. 

CRIAÇÃO
Combinando o rigor científico com uma imaginação prodigiosa, Jean M. Auel deu origem a uma das mais populares séries sobre a Europa pré-histórica. A saga começa com Ayla, uma menina cro-magnon que perdeu os pais num terramoto, a vaguear sozinha e esfomeada até ser adotada por um clã de neandertais. 
Desde a integração de Ayla nos complicados costumes deste clã até à sua partida em busca dos da sua espécie, viagem que levará Ayla a conhecer algumas das tribos humanas que povoam o continente europeu, a autora descreve ao detalhe as técnicas de caça, a produção de ferramentas, a medicina praticada, os acampamentos, as relações sociais. 

Em A Mãe Terra, Ayla empreende uma emocionante viagem na qual descobrirá o fascínio e o misticismo das cavernas e das suas pinturas rupestres. Ayla foi escolhida como acólita e embarcou na árdua tarefa de se tornar líder espiritual e curandeira que tenta conciliar com as suas ocupações de jovem mãe. Ayla e Jondalar, a sua alma gémea, não tardam a enfrentar novos desafios dadas as dificuldades de sobrevivência na época, mas a sua prioridade é cuidar da filha e do bem-estar dos seus animais: Lobo e os três cavalos.

À medida que Ayla se embrenha na aprendizagem espiritual, sente-se cada vez mais só e com saudades da família. Os ritos aproximam-na perigosamente da morte, mas é graças a eles que Ayla recebe o Dom do Conhecimento, uma revelação tão importante sobre a procriação humana que irá mudar o mundo para sempre.



«Uma perspetiva magistral da cultura humana (…) Apaixonante, imaginativa e consistente.» New York Times