Inimigos de Salazar

de

22,00€ 17,60€*

O mais recente livro da historiadora Irene Flunser Pimentel reúne os principais opositores da Ditadura Salazarista, dos nomes mais conhecidos aos heróis esquecidos. No ano que marca 5 décadas desde a célebre queda que levou ao principio do fim de Salazar, a historiadora recolhe a história das principais figuras que arriscaram a liberdade, o trabalho e a vida contra a ditadura.


PORTES: GRÁTIS DISPONIBILIDADE: Em Stock DESCONTO IMEDIATO DE 20% * DESCONTO VÁLIDO PARA O DIA 02/06/2020 Sobre preços e promoções consulte as nossas Condições Gerais de Venda.
ISBN: 9789897243974 Edição ou reimpressão: Páginas: 496 Dimensões: 23.50 x 15.50 x 2.90 cm Peso: 667 Categoria: Temática:

21 de Março de 1968: Mário Soares é deportado para S. Tomé por decisão do Conselho de Ministros. O socialista que se tornou um dos símbolos da luta pela democracia é um dos principais opositores ao regime do Estado Novo mas Inimigos de Salazar dá igualmente voz aos heróis esquecidos desse período. 

Republicanos e monárquicos, militares e civis, comunistas e socialistas, fascistas e católicos, estudantes e operários… todos tentaram em vão derrubar Salazar. Dos mais irredutíveis opositores aos que trabalhavam discretamente, Irene Flunser Pimentel reúne neste livro uma história de pessoas, que se tornaram mais ou menos personalidades, e da sua atividade política levada a cabo em ditadura, na clandestinidade, na cadeia, na deportação e no exílio, tal como aconteceu a Mário Soares.

Ao longo das mais de 480 páginas do livro, a historiadora revisitou a oposição militar (com Sousa Dias, Norton de Matos, Paiva Couceiro, Henrique Galvão, Humberto Delgado, Júlio Botelho Moniz, Varela Gomes…), a oposição civil (Cunha Leal, Bento Gonçalves, Emídio Santana, Rolão Preto, Álvaro Cunhal, Mário Soares, Edmundo Pedro, Palma Inácio…), bem como os intelectuais e os artistas (António Sérgio, Jaime Cortesão, Piteira Santos, Agostinho da Silva, Maria Lamas, Zeca Afonso, Alexandre O´Neill e Miguel Torga…).

Os planos, as lutas e as conspirações; os golpes, as revoltas e as greves; as prisões, as evasões, as deportações e os assassinatos, eis a história de tantos homens e mulheres que se ergueram contra Salazar.