Minha Querida Inês

de

16,50€ 14,85€*

O relato apaixonante dos últimos dias da maior heroína romântica da História de Portugal, Inês de Castro. A estreia da escritora Margarida Rebelo Pinto no romance histórico. 


PORTES: GRÁTIS DISPONIBILIDADE: Em Stock DESCONTO IMEDIATO DE 10% * DESCONTO VÁLIDO PARA O DIA 27/05/2019 Sobre preços e promoções consulte as nossas Condições Gerais de Venda.
ISBN: 9789897244742 Edição ou reimpressão: Páginas: 216 Dimensões: 23.50 x 15.50 x 0.00 cm Peso: 300 Categoria: Temática:

NUNCA HAVERÁ OUTRO AMOR ASSIM

Inspirado na história verídica dos amores de Inês de Castro, este romance é um retrato pessoal de uma mulher à frente do seu tempo. Traidora para uns, vítima para outros, Inês era uma mulher corajosa e apaixonada. Neste livro ela fala da sua vida íntima e da sua visão do amor, da família, de Deus e do mundo.

«Pedro e eu somos só mais um par de peças pequenas e vulneráveis porque vivemos perdidos da realidade, fundidos um no outro. Acredito que se ele morresse, eu morreria também, com ele, por ele e para ele. Estou presa para sempre a este homem e a este amor, a minha vida não é uma vida, é apenas a existência frágil e volátil de uma mulher que vive em pecado, que respira pecado, que dorme com o pecado e que se deixa possuir das formas mais pecaminosas que podem existir.» 

A minha paixão por Inês de Castro e pelo seu destino trágico remonta à infância, quando visitei pela primeira vez os túmulos de Pedro e de Inês no Mosteiro de Alcobaça. Vários anos depois, a saga de D. Inês de Castro e o seu desfecho brutal inspiraram-me a escrever esta visão romântica da História de Portugal.

'Minha Querida Inês' é fruto da investigação histórica misturada com a minha paixão por mulheres fortes, cuja presença sempre foi uma constante na minha obra. A Inês que retrato é uma mulher corajosa e apaixonada que fala sem pudor da sua vida íntima e da sua visão do amor, da família, de Deus e do mundo. 

Inês morre por amor. Se foi “a ruça que queria roubar o reino”, ou apenas vítima de uma intriga política, nunca o saberemos. A Inês que aqui vos deixo é uma mulher inteira, de carne e osso, com cabeça, coração e estômago, que sente e que pensa à frente da sua época e, por isso mesmo, sábia e intemporal. Margarida Rebelo Pinto