O Rapaz de Auschwitz

de

16,50€ 14,85€*

Um testemunho verídico impressionante. A força, a coragem e a esperança inabalável da criança que sobreviveu a 10 campos de concentração


PORTES: GRÁTIS DISPONIBILIDADE: Em Stock DESCONTO IMEDIATO DE 10% * DESCONTO VÁLIDO PARA O DIA 13/12/2019 Sobre preços e promoções consulte as nossas Condições Gerais de Venda.
ISBN: 9789897245084 Edição ou reimpressão: Novembro de 2019 Páginas: 248 Dimensões: 23.50 x 15.50 x 0.00 cm Peso: 300 Categoria: Temática:

Esfomeado, espancado e molestado: assim foi a vida de Steve Ross nos anos que passou nos campos de morte de Hitler. Ross nunca perdeu a esperança, mesmo quando foi deixado inconsciente numa pilha de corpos para incinerar. Sobreviveu a 10 campos de concentração e esta obra é o seu testemunho de dor e de crueldade, mas também uma demonstração da resiliência e da capacidade de superação do ser humano. 


Arrepiante, comovente e heróico, O Rapaz de Auschwitz é a história de uma criança que sobreviveu ao Holocausto e dedicou a vida a ajudar outras pessoas. Um relato inesquecível sobre o desespero e a capacidade de resistência e uma meditação profunda sobre moralidade, a vida e a morte.

No dia 29 de outubro de 1939 a vida do pequeno Szmulek Rozental mudou para sempre. Os nazis marcharam em direção à vila onde vivia, na Polónia, mudando o destino da família. Com apenas oito anos é forçado a enfrentar horrores inimagináveis. Com uma determinação e coragem surpreendentes, sobrevive a alguns dos campos de concentração mais mortíferos, como Auschwitz e Dachau. Durante o tempo que esteve preso, foi obrigado a beber químicos como parte de experiências médicas macabras, partiram-lhe as costas, sofreu de tuberculose, teve piolhos, escaras e furúnculos. Foi selecionado para morrer, mas conseguiu escapar vivo escondendo-se num monte de fezes, debaixo de uma latrina. 

Em Auschwitz, Ross fugiu ao fuzilamento correndo e escondendo-se debaixo de um comboio em movimento. Após a tentativa de fuga, foi enviado para outros campos, terminando em Dachau, de onde foi libertado a 29 de abril de 1945 pelos soldados americanos. Toda a família, exceto um irmão, foi morta.

Ross passou décadas a tentar encontrar o soldado que conheceu em Dachau e que lhe «devolveu a vontade de viver, restaurando a sua confiança nos homens.» Viria a conhecer a família do soldado Sattler, entretanto falecido, em 2012. 

A sua notável resiliência e esperança permitiram-lhe sobreviver contra todas as expetativas. Sofreu atos cruéis, mas também foi alvo de compaixão e de gestos de bondade, revelando a capacidade do ser humano para superar as circunstâncias mais adversas. Depois da guerra, foi para Boston, adotou o nome de Steve Ross e começou uma nova vida. 


«Ross ajudou outros para cicatrizar as suas feridas. Mas é impossível que alguém que sofreu os atos mais cruéis possa alguma vez esquecer o que aconteceu.» The Washington Post

«Um livro extraordinário que mantém viva a esperança.» The Boston Globe

«Ross passou seis anos a tentar sobreviver às condições inumanas em 10 campos de concentração, incluindo Auschwitz-Birkenau e Dachau. Neste livro, revela as suas memórias nos campos de morte para recordar uma nova geração dos horrores da Segunda Guerra.» Daily Mail

«Um testemunho notável de tempos sombrios, repleto de lições de resistência que nos devem fazer refletir sobre o mundo atual.» Kirkus Reviews